quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Mais amor...

Estou escrevendo este texto sem um revisão posterior.

Estou cansado de tantas críticas às igrejas. Sabe, está faltando amor em nossos corações para conseguir enxergar o outro lado da moeda. Eu não sou profeta, não sou pastor, não faço seminário teológico, mas sou apenas um estudante cristão, que cursa Psicologia  e que está vendo na internet um meio de divulgação não somente do evangelho, mas do que pensa e gosta. Algumas coisas que escrevi inclusive podem e devem ser contestadas, pois a única verdade que eu conheço até hoje é a bíblia. Ela é o Único e Verdadeiro Caminho que nos leva a Jesus Cristo, o nosso Senhor e Salvador.

Critico e criticarei, inclusive a minha vida, o jeito que falo, pecados que outrora escondi, mas que hoje pela graça de Deus tenho aprendido a lidar com eles e a vence-los. Mas uma pergunta vai... Aonde está o Amor? Tenho visto nas críticas uma forma de aprender mais bíblicamente, de ver o que está errado e certo dentro da Igreja. Eu mesmo fui vítima de várias ministrações que eu tenho certeza foram frutos de almas humanas e não obras do Espírito Santo. Já levei cabeçada, chute, tudo por causa de uma provável manifestação do poder de Deus, um suposto batismo no Espírito Santo. Com raiva, contrariado e com dor, além de confuso, eu só pude dizer uma coisa no meu coração: "Deus não me deixe acomodar, me corromper e achar natural tudo. Mostra-me o caminho da Tua Vontade". 

Estou vendo o surgimento de movimento das igrejas Emergentes. E fala sério, de novo vamos cair no erro? Isso tem origem nos Estados Unidos e uma coisa eu fico refletindo. Não precisamos de novas fórmulas ou novas demoninações e Igrejas, precisamos de Cristo. É engraçado porque criticamos os movimentos que absorvem conteúdos de outras religiões como as afro-brasileiras, mas nunca contestamos o que vem de países europeus e dos EUA. Novamente o racismo, o preconceito vem à tona, só que de outras formas, camuflado de uma guerra santa conta o misticismo dos negros e brancos neo e pentecostais. Nos esquecemos das lideranças que nos controlam, dos pastores que ditam a moda, nos trazendo um grande pregador internacional e que influenciam todo o povo "evangélico".  Levam-nos ao encontro de uma evangeliques de transpira a prosperidade áurea, de primeiro mundo e européia, pura, branca, ao invés de nos levar de encontrar com o Criador.

Que venhamos a agir mais do que somente criticar... criticar... criticar... E olhar o erro do outro.... E a nossa casa, e a minha vida como anda... Meus pecados....

Se eu continuar acomodado e criticando as igrejas ou eu me torno Ateu ou eu fundo a minha própria igreja, e, dos males o segundo é o mais lucrativo. Mas no entanto, prefiro me encontrar com Cristo, agir e orar para que mais pessoas comecem a refletir sobre o real sentido de servir a Deus, e, que em breve eu me reúna com estes irmãos aqui mesmo na terra para adorar os Reis dos Reis. Que em breve possamos ver uma igreja mais unida e saudável, crítica, mas com Cristo. 

Mais amor... mais amor... mais amor.... menos crítica... mais Cristo....

Um comentário:

Zilene disse...

Oi.......
Precisamos prestar atenção por qual caminho estamos andando...
Só Jesus é o caminho.....
A paz!!!!!